Ventre Livre

Tá aí, prontinho o vídeo da instalação do “Ventre Livre” na Casa Jaya! Escolhi com muito carinho a música “Mulheres, Pássaros e peixes” para a trilha, da cantora Alessandra Leão. O vídeo foi produzido pelo Lucas Hirai, que sempre transforma meu trabalho em imagens lindas! Espero que gostem! :)

Anúncios

Que a liberdade simplesmente seja.

No último post contei um pouquinho sobre minhas inspirações e outros trabalhos maravilhosos relacionados ao feminino. Hoje vou mostrar mais do processo de instalação do trabalho lá na Jaya em breve rola vídeo!).

Como falei, esse trabalho estava prontinho, a espera de um espaço para ser instalado. Não queria que essa instalação em específico, fosse colocada na rua. Essa produção foi tão especial que quis pra ela também um espaço “protegido”. Depois de alguns meses nessa busca, surgiu a oportunidade com o apoio da Jequitibá Cultural de fazer essa instalação na Casa Jaya, espaço eco-cultural em Pinheiros, São Paulo. Lá rolam várias atividades legais, como aulas de yoga, capoeira, dança, apresentações musicais, exposições, encontros para mães e do sagrado feminino e mais um monte de coisa legal. Continuar lendo

Por todos os nossos úteros

marcella2
Ilustração: Marcella Briotto

Quando crochetei o Visceral, tive um processo bem intuitito e rápido. Simplesmente desenhei o coração no meu caderninho no meio de uma viagem. Depois disso, comecei a busca por referências. Olhei ilustrações, esculturas, bordados, trabalhos de diversos artistas plásticos e por aí foi. Percebi que naquela produção o trabalho não estava fluindo exatamente como queria. Eis que surge uma querida amiga no meio desse processo e me fala: “Você está sendo literal demais! O coração é seu, você faz ele do jeito que você quiser!”. <3 Meus olhinhos brilharam e aí ele surgiu.

Foi assim também com o Ventre Livre, trabalho que instalei recentemente na Casa Jaya (em breve posto mais fotos dele): comecei sua produção na época em que as hashtags #meuprimeiroassédio – criadas pelo Think Olga – bombaram na internet. Continuar lendo

Crochetando pelas escolas de São Paulo

banner-internetSemana passada começou a execução do projeto Plante 1 coração do Dolorez Crochez, que contei aqui pra vocês. Confesso que estou tendo um pouquinho de dificuldade com as negociações com as escolas. O projeto é completamente gratuito (incluindo material) e tem uma proposta diferente e interativa, mesmo assim, foram muitas escolas que me deram um belo ‘não’ como resposta (muitas vezes sem mal ouvir qual era a proposta direito). Por aí já podemos entender algumas coisas, não é mesmo? Continuar lendo

8 motivos para vivenciar e valorizar trabalhos manuais

A desvalorização da mão de obra, especialmente no Brasil, sempre foi algo que me chamou muita atenção, tanto em trabalhos desenvolvidos dentro de empresas para qual trabalhei até trabalhos que desenvolvo atualmente com o Dolorez Crochez. A minha área não é exatamente com venda de produtos e sim com a área mais artística. Mesmo assim, nesse meio, vivenciei muitas recusas e olhos arregalados ao passar orçamentos por aí. Também percebi que muitas pessoas com trabalhos incríveis, acabam abaixando seu valor para se adequar a um mercado que não tem essa consciência de valorização. A partir daí, resolvi escrever um pouquinho sobre isso e sobre como é importante vivenciar esses trabalhos manuais, valorizar essa mão de obra e entender os benefícios que eles podem trazer emocional e profissionalmente.

Continuar lendo

Um diálogo sobre arte e liberdade

Processed with VSCOcam with kk2 preset

Ou: “Um diálogo sobre a arte contemporânea”. Esse é o título da oficina que tenho o prazer de ministrar no Sesc Sorocaba nesta semana. Fiquei imensamente feliz com o convite para dar o curso de crochê com enfoque na arte contemporânea e ontem foi o primeiro dia da oficina que se estenderá até sexta-feira, quando faremos juntos uma instalação com as peças produzidas durante as aulas na unidade do Sesc. Continuar lendo

Acreditando nos sonhos [literalmente!]

IMG_2271Não, este não é mais um post clichê falando pra você acreditar nos seus sonhos, se jogar na vida e blá blá blá. Estou aqui falando sobre sonhos mesmo, literalmente! Eu explico: sempre rola uma certa confusão a respeito do nome Dolorez Crochez e meu nome (Karen). Muitas pessoas inclusive me chamam de Dolorez (eu adoro!). O que acontece é que muita gente esteve me perguntando por esses dias porque escolhi esse nome pro ateliê. Ás vezes eu desconverso, conto meio por cima… mas achei que seria legal compartilhar isso com vocês! Continuar lendo