[notas sobre o amor]

10600576_355964901221007_1756561859077060916_n

Estive mesmo a pensar sobre ele.
Acho que uma vez chegou usando um ‘tic tac’ no dente.
Desceu do ônibus pra voltar correndo e chorou.
Me chamou pra andar de bicicleta e ficou bravo porque soltei sua mão.
A essa hora, são mais quatro horas aí
e você viria me buscar, lembra?

.
Do jeito mais bobo,
como quem corre atrás do tio do carrinho do sorvete.
Foi e ficou, ficou e se foi.

.
Perguntou o nome do garçom,
puxou a cadeira,
abriu a porta do carro,
pagou a conta.
Não entendeu que nada disso importava.

.
Nem dormindo, nem acordado.
Aquele momento em que sonho se mistura com realidade,
se fazendo entre fios e ideias,
transformando a vida num eterno mergulho no mar.

.
Fica 8 anos,
mas vai-se embora num só dia.

.
entre poesias e juras,
danças e músicas.
pouco importava quem estava ali.
a permanência incontestável do seu ego, reinava por entre os gestos.

.

corre e pula na cama,
como quem quer fingir que está bravo,
como quem quer perdoar e ser perdoado,
como quem quer só um chamego na nuca,
como quem quer abraçar e tirar minha roupa.
corre e pula na cama,
como quem quer fingir que nada aconteceu,
como quem quer esquecer que a briga afetou,
como quem quer só demonstrar que chegou.
corre e pula na cama,
que eu tô indo atrás,
correndo também.

.

é, acho que estive mesmo a pensar sobre ele.

 

Anúncios

2 comentários sobre “[notas sobre o amor]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s