Por que você precisa visitar o Sesc Campinas ;)

IMG_4825Quem acompanha o facebook e instagram da Dolorez, deve ter visto o trabalho recente que rolou lá no Sesc Campinas. Hoje vou contar um pouquinho melhor sobre o trabalho e também colocar mais fotinhos aqui pra vocês acompanharem.

Fui convidada pra fazer esse trabalho, que faz parte do projeto “Lá Fora frio, Aqui a Mil” que acontece todo mês de julho no Sesc Campinas. A unidade toda se prepara para receber diversas atrações, incluindo teatro, shows, rodas de conversa, contação de histórias, etc. Quando fui fazer a primeira visita no espaço, me deparei com uma sala gigante com mais ou menos 30 metros de parede para trabalhar. Fiquei empolgadíssima, porém havia pouco tempo para o desenvolvimento do trabalho. Como eu adoro fazer parcerias, achei que essa seria a melhor solução para o problema. Mal eu sabia a sorte que ia dar: com a indicação de um amigo, conheci o trabalho tão bonito e sensível de 3 artistas maravilhosas: Marina Maricota, Natália Gregorini e Daniela Galanti. Quase não acreditei quando vi as ilustrações dessas meninas e fiquei impressionada como o trabalho delas já tinha tudo a ver com o tema. Logo entrei em contato e convidei-as para participar do projeto comigo.

Processed with VSCO with kk1 preset
Na ordem: Daniela, Natália e Marina

A intenção é que a sala fosse criada com livre inspiração no conto “Sob o reino das águas claras”, do Monteiro Lobato. Juntas desenvolvemos toda a concepção do projeto: criamos um universo debaixo dàgua, que mistura elementos de mar, rio, personagens fantásticos (alguns inclusive já existentes no trabalho das ilustradoras), causando essa sensação de imersão no fundo do mar.

IMG_4836IMG_4837IMG_4814IMG_4829IMG_4831IMG_4833

As meninas começaram a pintar as paredes aproximadamente 10 dias antes da entrega da sala. Em paralelo, fizemos vários testes com as peças de crochê até chegarmos em soluções e novas ideias para compor o ambiente. Não posso negar a sorte que tive de encontrar essas meninas para fazer esse trabalho, além de talentosas, são muito queridas e nos divertimos muito durante todo o processo!

_MG_9443Processed with VSCO with kk2 presetIMG_4841IMG_4949IMG_4834

Processed with VSCO with kk1 presetProcessed with VSCO with kk1 presetIMG_4960

IMG_4840
Natália, Marina, Daniela, eu e a Val, programadora do Sesc

Aos pouquinhos a sala foi ganhando cor e formato. Foram aproximadamente 10 dias consecutivos de pintura. Cada detalhe foi pensado com muito cuidado e atenção. Diferente do graffiti (com spray), que eu já havia trabalhado antes, as meninas utilizam pincéis, grafite e poscas para desenvolver os desenhos, um trabalho muito minucioso. Foi muito rico para mim essa nova experiência, até me arrisquei a pintar uma florzinha na parede! haha

IMG_4808IMG_4809IMG_4811IMG_4827IMG_4822IMG_4821IMG_4832IMG_4813IMG_4848IMG_4849IMG_4835IMG_4830

Depois da pintura quase finalizada, começamos a montagem do crochê e dos outros elementos que iriam compor a sala.

_MG_9465

IMG_9473
eu e um cachecol de 25 metros, o Rio. :)

_MG_9516IMG_4931IMG_4933IMG_4936IMG_4940IMG_4947IMG_4961IMG_4952IMG_4939IMG_4934

E assim a sala foi ficando pronta… Tudo começa com o gigante Montês, que, abrindo o livro, espalha a história por toda a sala (tentando colocar as fotos na ordem!):

_MG_9613
Gigante Montês e seu livro fantástico

_MG_9614_MG_9620_MG_9636_MG_9630

_MG_9639
Miguel, pensativo.

_MG_9572_MG_9640_MG_9570_MG_9555_MG_9571_MG_9563

_MG_9611
A casa de Verdioleta e o caramujo descansando

IMG_4935

IMG_4806a
Essa é a Verdioleta, tomando chimarrão em sua casa depois de uma longa viagem

_MG_9663_MG_9685ok2

Também rolou uma sinalização de crochê, que ia da fachada do Sesc, passava pelos corredores e chegava até a sala.

_MG_9696_MG_9705

Outra coisa maravilhosa que rolou nesse projeto é que eu tive ajuda de pessoas lindas para desenvolver as peças de crochê: as meninas do Coletivo meiofio, a Andrea Oruê do Primavera de 83, a Bia Machado do Atelier Bia Machado e a Lais Monteiro, que deu um super help na montagem. Sem essas meninas esse trabalho não teria ficado tão completo!! Fico muito agradecida por elas terem topado participar também! :))

Só tenho a agradecer por essa experiência deliciosa, pelas pessoas que ajudaram no projeto e, especialmente a Marina, Natália e Dani, que nem tem ideia do quanto me ensinaram nesse trabalho! Confesso que fui embora de Campinas com lagriminha no zóio! <3

E por fim, algumas fotinhos da sala sendo utilizada nas atividades:

13769413_1276774182363434_8486637981070723293_n13692724_1276774105696775_4609370567602913125_n13709784_1276774102363442_4954902821687391051_n13769517_1276774099030109_8688975473171318599_n

Se você é de Campinas ou estará por perto por esses dias, dá uma passadinha lá pra ver! As atividades acontecerão até o comecinho de agosto! Dá pra ver a programação aqui nesse link. Sintam-se convidados e me mandem fotos! :)

As fotos lindas são do querido Gustavo Galanti (e as ruinzinhas são as nossas mesmo! haha) Em breve tem vídeozinho! ;)
Apoio para este trabalho: Círculo Produtos e Colas Pegamil <3

Me segue:
Facebook
Instagram
Site
:)

IMG_4824

 

Arte pelo Tapajós #greenpeace

Em junho tive o prazer de participar de uma ação super legal para o Greenpeace: Arte pelo Tapajós. Participei de uma reunião lá no Matilha Cultural, onde o pessoal que trabalha no Greenpeace aqui em São Paulo contou um pouquinho mais sobre esse projeto.

A intenção é unir artistas e produzir trabalhos com inspiração no Rio Tapajós e no povo Munduruku, que vive no entorno do rio. Existem vários projetos de construção de hidrelétricas nessa região. Se esses projetos prosseguirem, causarão muitos danos para a região e pro povo que vive ali, sem contar nos danos ao meio ambiente e extinção da fauna e flora local. Continuar lendo

Sobre loucura, solidão e uma mulher inspiradora

10665723_708706972543078_6507244964707087937_nTem quem ainda ache estranho, tem os que já não enxergam nada demais (e que bom!): ir ao cinema sozinha é um dos prazeres que adquiri há 6 anos, quando me mudei pra SP. Não sei explicar ao certo porquê, mas tem um misto de liberdade com mistério pra mim. O momento da volta pra casa é sempre muito introspectivo, quase não tenho vontade de falar com mais ninguém por algumas horas. É como se o enredo todo do filme se emaranhasse na minha cabeça em meio as minhas reflexões, tipo criança que cria um reinado inteiro na sala de casa, quando na verdade, em suas mãos, só se tem apenas um soldado de madeira. Continuar lendo

As flores da pele

_MG_9703ok
Foto Lucas Hirai

Vocês já devem ter visto algumas fotos dos lambe-lambes que eu e o Lucas Hirai colocamos por aí nas ruas de SP, né? Saiu até uma matéria linda no Follow The Colours e tudo mais! Hoje vim contar pra vocês um pouquinho de como esse trabalho surgiu.

No ano passado, fizemos um encontro lindo com 10 mulheres. A intenção do encontro era produzir um ensaio fotográfico para uma exposição no Festival Órbita. Esse festival acontece 3 vezes por ano lá na Casa das Caldeiras, em São Paulo. Nele, se apresentam DJ`s, bandas, tem feirinha de roupas, zines, artesanato, leitura de tarot, massagens, etc. É um festival super completo e o tema sempre gira em torno do místico, do universo. Sendo assim, o projeto Universo Lactante, de Lucas Hirai, Gabriela Ubaldo e Andrea Soriano foi exposto em uma das edições. Continuar lendo

A cidade viva

E foi por este motivo que estive tão sumida aqui do blog por esses dias: foram mais de 10 metros, o maior trabalho que já fiz!

Pra quem não sabe, uma nova unidade do Sesc (Sesc parque Dom Pedro II) será construída ali no bairro do Brás, atrás do Mercadão Municipal de São Paulo. O espaço foi doado pela prefeitura e, enquanto a obra não começa, o pessoal do Sesc Carmo está ocupando o espaço com atividades de quarta a domingo, que envolvem shows, teatro, circo, atividades físicas, artes visuais, oficinas, etc. Continuar lendo

Graffitando o feminino

cleo-moreira
Cleo Moreira

Tô sumida, eu sei! Mas hoje vim aqui compartilhar com vocês uma entrevista que rolou com a Bela Gregório, do coletivo de graffiti fodão: Efêmmera.

Com a proposta de ser um difusor de cultura urbana feminina na cidade, o coletivo faz diversas ações educativas, participa de eventos sociais, rodas de conversa e especialmente, encoraja e inspira mulheres a exporem seus trabalhos, ideias e utilizarem a rua como meio principal de comunicação. Continuar lendo

Aprendendo com eles

a_DSC_0980
E. E. Luis Castanho – Bauru/SP

Fiquei devendo pra vocês um post sobre minha passagem pelas escolas no projeto #plante1coração. Então vamos lá!

Comecei em SP nas escolas Godofredo Furtado e Emiliano A. Cavalcanti. Já escrevi um pouquinho nesse post aqui sobre essas duas. Na semana seguinte foi a vez das escolas de Bauru. Passei a semana lá e fiz duas escolas por dia. A primeira foi o Stela Machado e depois a Luis Castanho. As duas foram incríveis. Turmas completamente diferentes umas das outras. É muito legal observar o comportamento dessas crianças/adolescentes, conversando, formando opiniões, discutindo… foi bem especial. Tive a oportunidade de conversar com eles também a respeito das possíveis mudanças após as ocupações das escolas, assuntos como atividades extracurriculares e merenda foram muito citados… Posso dizer que por hora ainda precisamos de muito pra chegar lá… Continuar lendo

Ventre Livre

Tá aí, prontinho o vídeo da instalação do “Ventre Livre” na Casa Jaya! Escolhi com muito carinho a música “Mulheres, Pássaros e peixes” para a trilha, da cantora Alessandra Leão. O vídeo foi produzido pelo Lucas Hirai, que sempre transforma meu trabalho em imagens lindas! Espero que gostem! :)